Se Liga na Rua! – SEMANA #18

Autoras: Urânia Flores e Daniela Linkevicius

E aí galera, como vocês estão? Vamos começar mais um Se Liga na Rua?

Essa semana vamos falar um pouquinho sobre conquista de direitos, violência e busca por conhecimento não só sobre a População em Situação de Rua, mas também sobre a População Negra. Sempre fazemos questão de lembrar que a População Negra constitui a maioria da Pop Rua em nosso país…então, a atenção deve ser redobrada.

Em Curitiba, a 5a vara da Fazenda Pública expediu uma liminar que proíbe a Prefeitura da Cidade, a Fundação de Ação Social (FAS) e a Cavo Serviços e Saneamento de recolher ou apreender os pertences de pessoas em situação de rua que não estejam em estado de abandono. A liminar também determina que todos os agentes do município que atuarem com abordagens à Pop Rua, deverão estar devidamente identificados, sob o risco de pagar uma multa de R$ 500,00 para cada descumprimento da decisão. Outro ponto importante desta liminar é a solicitação que de a Prefeitura promova políticas habitacionais como carro chefe para o desenvolvimento de políticas públicas para a População em Situação de Rua na cidade.
Para saber mais, acesse: https://ricmais.com.br/noticias/dia-a-dia/bens-pessoas-em-situacao-de-rua-nao-poderao-ser-recolhidos-curitiba/

Apesar das conquistas, a taxa de violência contra pessoas em situação de rua não para de crescer. O Ministério da Saúde publicou um Boletim Epidemiológico que analisa as notificações de violência contra População em Situação de Rua, entre os anos de 2015 e 2017. Nesse período, o país registrou 17.386 casos, sendo que o número considera apenas os casos que foram motivados pelo fato da vítima estar em situação de rua. Além disso, a maioria das vítimas eram jovens mulheres, de 15 a 24 anos, pretas ou pardas. Sobre o preconceito contra Pop Rua, o portal GGN ainda destaca que a cidade de São Paulo vem apresentando cada vez mais casos de discriminação: em outubro de 2019, os moradores do bairro da Mooca realizaram um abaixo assinado a fim de que o Centro Temporário de Acolhimento (CTA) Mooca 1 fosse fechado, com a justificativa de que a presença de pessoas em situação de rua no local era responsável pelo aumento de crimes.
Para ler a notícia completa e ter acesso ao Boletim Epidemiológico, acesse: https://jornalggn.com.br/violencia/em-3-anos-brasil-registra-173-mil-casos-de-violencia-contra-populacao-de-rua/

Agora, no que diz respeito a busca por conhecimento, o Geledés publicou uma matéria super bacana a respeito de um guia que contém dezenove fontes de informação especializada em África e africanidades, desenvolvido através de estudo feito por pesquisadores da Universidade Federal de Rondônia (UNIR), publicado anteriormente na Revista “Ponto de Acesso”, do Instituto de Ciência e Informação da Universidade Federal da Bahia (UFBA). O levantamento foi realizado tendo como base a literatura nacional e internacional da ciência da informação, utilizando sistemas de busca para identificar sites e/ou instituições produtoras ou responsáveis por essas fontes. Outros estudiosos da área e pesquisadores africanos também forneceram informações sobre esse tipo de ferramenta. As fontes foram organizadas em quatro categorias: 1) fontes de informação social e de humanidades; 2) fontes de informação de finanças, estatística e indicadores econômicos; 3) fontes de informação para o desenvolvimento ambiental sustentável; 4) fontes de informação em saúde.
Leia a matéria completa no link: https://www.geledes.org.br/conheca-dezenove-fontes-de-informacao-seguras-sobre-africa-e-africanidades

Esta edição do Se Liga na Rua fica por aqui. Semana que vem estamos de volta com mais notícias e matérias interessantes. Enquanto isso, não fique por fora: que tal aproveitar e ficar de olho sempre que surgir uma notícia sobre a Pop Rua e aproveite para se informar e refletir sobre este panorama!? Até semana que vem!